Ministro Moreira é homenageado “Ministro do Ano” no Palácio do Planalto

Imprimir
Compartilhar

O ministro de Minas e Energia Moreira Franco recebeu hoje das mãos do Senhor Andy McDowell, vice-presidente da editora Gulf Energy Information, Word Oil, que publica a revista Petroleum Economist, a homenagem de “Ministro do Ano de 2018”.

O Prêmio Petroleum Economist, foi criado em 2014. Dele participam os ministros de energia em atuação no mundo. A homenagem reconhece aquele que deu contribuição significativa para o setor energético de seu país, conquistando o respeito de seus pares e funcionários do ministério, bem como de empresas nacionais e internacionais que operam no país.

O titular do MME disputou a homenagem com outras quatro personalidades do setor energético mundial: Dr Abdulhussain Mirza (atual Ministro da Eletricidade e Assuntos Hídricos do Bahrein), Franklin Khan (Ministro das Indústrias de Energia de Trinidad e Tobago), Mansour Elimane Kane (Ministro de Infraestrutura do Senegal) e Rick Perry (ex-governador do Texas e atual Secretário de Energia dos Estados Unidos).

Ao escolher Moreira Franco, a revista Petroleum Economist destacou sua constante defesa sobre a importância das energias renováveis para estimular a justiça social, a necessidade de modernização e segurança energética do sistema elétrico brasileiro, pela expansão da energia hidrelétrica e ambientalmente sustentável.

A revista também destacou o Programa Luz para Todos, que hoje atende mais de 16 milhões de brasileiros, e pode universalizar o acesso a todos os brasileiros até dezembro 2022.

A publicação também reconhece que, desde que ingressou no MME, Moreira Franco incentivou o desenvolvimento do gás natural, ajudou a acelerar os processos de licitação e a pregar a queda das tarifas de eletricidade.

A revista destacou ainda a defesa feita pelo ministro dos leilões de óleo e gás para suplementar os gastos sociais e impulsionar o emprego, e cita dados da ANP que estima que até 2054 US$ 2 trilhões possam ser arrecadados com impostos a partir das rodadas de licitação e compartilhamento programadas para 2019.

Comentários

Recommended Posts